shutterstock_1051547030.jpg

Florianópolis

Ponte Hercílio Luz e Parque da Luz

Transformada em monumento histórico e declarada como patrimônio municipal, estadual e federal, a Ponte Hercílio Luz é o símbolo catarinense mais visível e conhecido no país e no mundo. Sua imponente estrutura foi construída para ser a primeira ligação entre a Ilha de Santa Catarina e o Continente. É considerada a mais longa ponte pênsil com sistema de barras de olhal do mundo, com um vão central de 339 metros e uma extensão total de 821 metros.

Catedral Metropolitana

Em 1651, Dias Velho, fundador do povoado Nossa Senhora do Desterro, atual Florianópolis, ergueu uma capela onde hoje é a Catedral Metropolitana. Entre 1753 e 1773 foi construída a primeira igreja, projeto do brigadeiro Silva Paes. No interior da Catedral, encontram-se peças de alto valor artístico. Em 1922 a Catedral foi ampliada e recebeu as duas torres com o carrilhão com cinco sinos, o maior conjunto da América do Sul.

Casa Victor Meirelles

Pintor, desenhista e professor, Victor Meirelles (1832-1093) teve seu talento reconhecido e foi admitido como aluno da Academia Imperial de Belas Artes. Especializou-se no gênero da pintura histórica e, ao ganhar o Prêmio de Viagem da Academia, passou vários anos em aperfeiçoamento na Europa. Morreu em 1903 com desfavoráveis condições financeiras. O artista deu nome ao Museu Casa Victor Meirelles, inaugurado em 15.11.1952. 

Palácio Cruz e Sousa

O palácio foi construído entre 1750 e 1765 com características de um sobrado colonial. Quem visita o palácio fica admirado com a beleza da escadaria de mármore, com os pisos em parque que decoram o assoalho, esculturas, pinturas do teto e as colunas trabalhadas em estilos que vão do neoclássico ao art-nouveau. O Museu Histórico de Santa Catarina, que hoje ocupa o espaço, foi criado em 04 de outubro de 1978. Em 30 de agosto de 1986, o Museu foi definitivamente transferido e reaberto no Palácio Cruz e Sousa, nome dado em homenagem ao grande poeta simbolista nascido em Desterro.

CrisstianoAndujar_CSA_4910 - Cópia_edited.jpg

Mercado Público

O Mercado Público de Florianópolis é um dos principais pontos turísticos da cidade. Valorizado como patrimônio artístico, histórico e arquitetônico da Ilha de Santa Catarina. A sua história começa antes mesmo da construção de qualquer estrutura física, em 1845. O edifício, que é um marco histórico-cultural da cidade, a última grande reforma do mercado público foi iniciada em novembro de 2013 e finalizada no dia 5 de agosto de 2015. O Mercado teve que ser praticamente reconstruído, preservando-se os mesmos conceitos arquitetônicos antigos. 

Praça XV de Novembro

Arborizada durante o século XIX, a praça recebeu árvores de grande porte, mas com certeza a rainha do jardim é a Figueira Centenária.A tradição recomenda três voltas ao seu redor, de mãos dadas, em sentido anti-horário para ter sorte e voltar à cidade. O piso da Praça XV recebeu mosaicos que formam figuras folclóricas. É onde se encontra também o monumento em honra aos heróis mortos na Guerra do Paraguai e os bustos que homenageiam catarinenses famosos: Poeta Cruz e Sousa, Victor Meirelles, José Boiteux e Jerônimo Coelho.

Prédio da Casa de Alfândega

Tombado pelo IPHAN, é reconhecido como um dos raros exemplares da arquitetura colonial portuguesa que ainda sobrevivem no Brasil. O primeiro edifício da alfândega sofreu uma explosão em 1866 e ficou totalmente destruído. Em 1879, o então presidente da Província, João Tomé da Silva, contratou profissionais para construir um novo prédio. A nova alfândega foi inaugurada e, em 1964, com o fechamento do porto, foi desativada. O local foi ocupado pelo escritório do IPHAN e pelo centro de artesanato de Florianópolis.

Beira Mar Norte

Caminho obrigatório de quem visita a Ilha, a Av. Beira-mar Norte, nome pelo qual ficou conhecida a Av. Jornalista Rubens de Arruda Ramos, na Capital, está sempre repleta de gente caminhando, passeando, andando de bicicleta e fazendo exercícios. Contornando a Baía Norte, de frente para o continente, o mar fica de um lado e do outro, prédios luxuosos, grandes hotéis, restaurantes e comércios dos mais diversos tipos – é uma das áreas mais valorizadas de Florianópolis. Um dos maiores atrativos da Avenida é o pôr-do-sol, a luz refletida nas águas, em vários tons de laranja ao vermelho, é um convite aos apreciadores da natureza.

CristianoAndujar_7465.jpg

Beira Mar Continental

Saindo da Ponte Colombo Machado Salles, que liga o Continente à Ilha, a Beira-Mar Continental passa embaixo da ponte Hercílio Luz e segue contornando o bairro Estreito até chegar ao bairro Balneário. É uma das mais lindas vistas da Ponte Hercílio Luz, cartão postal da cidade. Ao longo da orla do Estreito, a avenida é um espaço de contemplação da vista para o mar e para a prática de esportes. Possui 2,3 quilômetros de extensão, com ciclovias para um passeio de bike, vias preparadas para caminhadas, corridas e diversas atividades esportivas.

Rota Gastronômica de Coqueiros

A Via Gastronômica de Coqueiros é uma das melhores opções de gastronomia de Florianópolis. Ao atravessar a Ponte Colombo Machado Salles e seguir cerca de um quilômetro a oeste já aparecem as primeiras opções de bares e restaurantes que se estendem até as praias Itaguaçu e Bom Abrigo. A Via Gastronômica de Coqueiros é conhecida pela sua diversidade gastronômica e lá é possível encontrar a culinária de diversos países do mundo, a começar pela regional, que se estende aos restaurantes da cultura japonesa, peruana, mexicana, árabe, entre outras. Tudo isso emoldurado pela bela paisagem com vista para a Baía de Florianópolis e orla para passeios.

_Continente-LeonardoSouza-4.jpg
PRAIA DE ITAGUAÇÚ_Florianopolis_MK -1040_makito.jpg

Praia de Itaguaçu

Localizada na parte continental da cidade, a praia de Itaguaçu encontra-se a 5 km do centro de Floripa. Sua água é imprópria para o banho, mas o local é bem agradável para uma caminhada ao longo da orla onde há vários restaurantes e bares. O ambiente de mar calmo, com dezenas de pedras espalhadas pelo mar, forma um cenário único. A grande curiosidade da praia de Itaguaçu vem das lendas narradas pelo folclorista e historiador Franklin Cascaes. Segundo a lenda, onde hoje é a praia de Itaguaçu existia um lindo gramado. Um dia os Elementais resolveram fazer uma grande festa e convidaram todos os serem da mata. Lá tinham Bruxas, Boitatá, Saci, Curupira, e outros. Só não convidaram o Tibinga (Diabo), pois ele cheirava a enxofre e era muito feio. No dia da festa tudo corria na mais linda paz, com todos divertindo-se. Foi quando o Tibinga transformou todos em pedras e o lindo campo em mar. Não é à toa que a cidade é considerada “Ilha da Magia” e a praia de Itaguaçu também conhecida como a Praia das Bruxas.

Parque e Praia da Saudade

O parque de Coqueiros é um espaço para lazer, esportes e palco para grandes eventos da cidade. Pertinho do mar, é ideal para um passeio em família, onde é possível caminhar, brincar nos espaços infantis ou até mesmo praticar algum esporte nas quadras poliesportivas. Para saúde, vários aparelhos auxiliam a prática de exercícios e estimulam a vida saudável em conjunto com a natureza. A Praia da Saudade tem 650 metros de extensão. As águas calmas no meio do centro urbano formam o contraste da natureza.

Dunas da Joaquina - Sandboard

O Sandboard foi criado nas dunas da praia da Joaquina, em Florianópolis. O esporte consiste em descer as dunas de areia em pé sobre uma prancha que possui suporte para segurar os pés. O esporte foi criado por surfistas como um passatempo para os dias em que as ondas do mar não estavam propensas ao surfe.

Parque Estadual do Rio Vermelho

O Parque Estadual do Rio Vermelho realiza um trabalho de conscientização ambiental e proporciona momentos de lazer por meio do contato com a natureza. Num percurso de, aproximadamente, um quilômetro de extensão o visitante tem contato com animais silvestres que não têm mais condições de sobreviver na natureza. São 16 viveiros, com cerca de 150 animais silvestres, onde adultos e crianças têm contato direto com a fauna e a flora da região. São mais de 35 espécies catalogadas que podem ser visitadas no local, como macacos, jabutis, aracuãs, araras e papagaios.

Passeio Costa da Lagoa

Partindo de barco da Lagoa da Conceição, Canto dos Araçás ou Rio Vermelho é possível conhecer a Costa da Lagoa. É uma das regiões mais preservadas e um dos passeios mais charmosos da Ilha. A região é tombada pelo município como Área de Preservação Cultural. O lugar é considerado um dos últimos redutos da cultura açoriana, com um núcleo de pescadores e rendeiras que ainda vivem como seus antepassados. Os barcos que levam os turistas são os mesmos que atendem a comunidade local e o transporte funciona com pontos de parada, assim como os ônibus. Existem apenas suas formas de acesso à região – por barco ou por trilha. A principal atração são os diversos restaurantes caseiros, com pratos à base de frutos do mar. Outra atração da Costa da Lagoa é a cachoeira, que fica perto da vila.

_ Joaquina-Dunas-01.jpg
shutterstock_1428762422.jpg

Piscinas Naturais da Barra da Lagoa

Um verdadeiro paraíso escondido entre as praias da Prainha da Barra e Galheta. A trilha para chegar até as Piscinas Naturais não apresenta grandes dificuldades,  percurso é relativamente curto, cerca de 20 a 25 minutos.  Ao final da trilha, chega-se a uma grande pedra de onde é possível ver as piscinas naturais mais abaixo e toda a costa da Praia da Barra da Lagoa e do Moçambique. Para chegar até as piscinas, basta seguir mais 2 ou 3 minutos até a beira do costão.

Mirante do Morro da Lagoa

O Mirante da Lagoa, com uma das mais belas vistas da cidade. No local podemos ver uma parte da Lagoa, a Avenida das Rendeiras, as dunas e o mar da Joaquina e da Praia Mole. O local é ideal para tirar fotos panorâmicas e apreciar momentos para relaxar com a brisa da Lagoa. 

Trilhas em destaque

Trilha da Boa Vista, Trilha do Gravatá e Trilha da Costa da Lagoa.

Praias

Praias com ondas e natureza preservado.

Praias em destaque: Joaquina, Praia Mole, Moçambique, Barra da Lagoa e Galheta.  ​

Freguesia de Santo Antônio de Lisboa

Um dos núcleos urbanos mais antigos da Ilha, a região de Santo Antônio de Lisboa e Sambaqui destacam-se pela cultura e gastronomia. A via gastronômica intitulada de Rota do Sol Poente é formada por excelentes bares e restaurantes, que servem iguarias do mar e são um convite a uma tarde nas enseadas. Os casarios coloniais, a Igreja Nossa Senhora das Necessidades, de 1750, e a primeira rua calçada da cidade formam um riquíssimo conjunto cultural arquitetônico. As águas são calmas e, à noite, a vista para as luzes do Continente, da Ponte Hercílio Luz e da Avenida Beira-Mar Norte é de encher os olhos.

Rota Gastronômica do Sol Poente

Os bairros de Santo Antônio de Lisboa e Sambaqui, em Florianópolis, são duas das mais antigas colônias de pescadores da Ilha de Santa Catarina e receberam uma grande quantidade de imigrantes no passado, principalmente, os açorianos. Ambos possuem ampla variedade de restaurantes e, juntamente com o bairro vizinho Cacupé, formam a chamada “Rota Gastronômica do Sol Poente”, que recebe este nome já que a área é uma das melhores para se admirar o pôr do sol na cidade. Confira nesse post algumas dicas de restaurantes na região. (Fonte: Vivendo Floripa).

Fortalezas: São José da Ponta Grossa; Anhatomirim e Santo Antônio de Ratones

Um passeio histórico com legados da guerra e sobre o papel da Ilha de Santa Catarina na ocupação do Brasil Meridional. As fortalezas de Anhatomirim, São José da Ponta Grossa e Ratones foram construídas por portugueses e espanhóis no século XIX para defender a Ilha de ataques vindos pelo mar. Atualmente, as fortalezas são preservadas como Patrimônio Histórico Nacional e estão abertas à visitação. Os passeios são feitos por escunas, que partem dos trapiches localizados na região central da cidade, sob a Ponte Hercílio Luz e da praia de Canasvieiras (Norte da Ilha). No roteiro turístico, paisagens que misturam o antigo, com a beleza paradisíaca da orla da Baía dos golfinhos, suas águas claras e tranquilas que convidam ao mergulho. As visitações são organizadas pelas empresas de passeios marítimos.

Jurerê Internacional

A 23 quilômetros do Centro de Floripa, Jurerê é um dos destinos mais procurados pelos turistas de alto padrão. Na temporada de verão, onde acontecem as famosas festas nos beachs clubs, a procura é ainda maior. Dividida em duas praias de águas quentes e calmas, com acessos distintos: Jurerê Tradicional e Jurerê Internacional. A praia de Jurerê Tradicional tem início na Ponta dos Morretes. Uma marina proporciona o contraste entre o verde esmeralda do mar e o branco dos barcos e lanchas atracados ao longe. Jurerê Internacional é um empreendimento imobiliário, com área residencial, infraestrutura turística, restaurantes e resort.

Trilhas em destaque

Trilha do Santinho, Trilha do Morro das Aranhas e Trilha da Feiticeira.

Praias

Praias calmas e quentes.

Praias em destaque: Daniela, Jurere, Praia do Forte, Canasvieiras, Ponta das Canas, Lagoinha, Praia Brava, Ingleses e Praia do Santinho. 

DSC_0027_292164 Santo Antônio.JPG
JURERÊ OPEN SHOPPING _Floripa_Florianopolis_NIK-8215_makito.jpg

Ilha do Campeche

O Parque Estadual do Rio Vermelho realiza um trabalho de conscientização ambiental e proporciona momentos de lazer por meio do contato com a natureza. Num percurso de, aproximadamente, um quilômetro de extensão o visitante tem contato com animais silvestres que não têm mais condições de sobreviver na natureza. São 16 viveiros, com cerca de 150 animais silvestres, onde adultos e crianças têm contato direto com a fauna e a flora da região. São mais de 35 espécies catalogadas que podem ser visitadas no local, como macacos, jabutis, aracuãs, araras e papagaios.

Rotas Gastronômica do Ribeirão Da Ilha

Partindo de barco da Lagoa da Conceição, Canto dos Araçás ou Rio Vermelho é possível conhecer a Costa da Lagoa. É uma das regiões mais preservadas e um dos passeios mais charmosos da Ilha. A região é tombada pelo município como Área de Preservação Cultural. O lugar é considerado um dos últimos redutos da cultura açoriana, com um núcleo de pescadores e rendeiras que ainda vivem como seus antepassados. Os barcos que levam os turistas são os mesmos que atendem a comunidade local e o transporte funciona com pontos de parada, assim como os ônibus. Existem apenas suas formas de acesso à região – por barco ou por trilha. A principal atração são os diversos restaurantes caseiros, com pratos à base de frutos do mar. Outra atração da Costa da Lagoa é a cachoeira, que fica perto da vila. A água gelada refresca os visitantes em dias mais quentes.

Mirante do Morro das Pedras

O Sandboard foi criado nas dunas da praia da Joaquina, em Florianópolis. O esporte consiste em descer as dunas de areia em pé sobre uma prancha que possui suporte para segurar os pés. O esporte foi criado por surfistas como um passatempo para os dias em que as ondas do mar não estavam propensas ao surfe.

DSC_0191_292172 Ilha do Campeche.JPG

Lagoa do Peri

Localizado a 24 quilômetros do Centro, o parque possui cerca de 20 mil metros quadrados, incluindo uma lagoa de água doce. Oferece estrutura para camping, trilhas para caminhadas e cachoeira. Na lagoa são realizados campeonatos de natação e seu entorno é um convite ao descanso em contato com a natureza. É também na Lagoa do Peri que se encontra a sede do Instituto Ekko Brasil, que abriga o Projeto Lontra.

Trilhas em destaque

Trilha da Lagoinha do Leste, Trilha do Saquinho e Trilha do Naufragados.

Praias

Vegetação e praias preservadas com predomínio de atrativos naturais.

Praias em destaque: Campeche, Armação, Matadeiro, Pântano do Sul, Açores, Solidão