Ilha da Magia: bruxas, lobisomens e monges

Atualizado: 17 de dez. de 2021

O outro apelido de Florianópolis é bem propício, com tanta beleza natural é razoável chamá-la também de Ilha da Magia. Esse apelido inclusive é muito conhecido, mas o que muita gente não sabe são os motivos por trás do nome.

Na história encontram-se diversas lendas e mitos, tanto que, muitas pessoas que moram em Florianópolis vieram visitar, se apaixonaram e escolheram viver aqui, ou seja, nunca mais saíram da ilha. Além de todas as praias e recursos naturais, existe um rico folclore que envolve bruxas, lobisomens, monges e muitas outras magias em locais que são muito frequentados por turistas atualmente.

Vamos te explicar desde o início: Floripa foi colonizada por uma cultura portuguesa açoriana e na sua história encontram-se diversas lendas e mitos que, mesmo com o crescimento da região, ainda é divulgado pelos nativos e também respeitado por quem escolheu esse lugar como sua morada mais recentemente.

Reza a lenda que diversos pescadores que ouviam risadas em alto mar tinham seus barcos roubados e até tarrafas estragadas. Essa é apenas uma das muitas histórias que já ouvimos por aí. Confira algumas lendas:

Bruxas em Itaguaçu

Durante a inquisição europeia, as bruxas tinham que fugir para ilhas remotas para começar uma vida nova. As bruxas então pegaram suas vassouras e foram para a Ilha dos Açores e depois pegaram carona de barco para Floripa. Elas viviam em meio aos pescadores e adoravam pregar peças neles. Uma das crenças é que você deve pedir licença às bruxas para vir morar em Floripa.

Apesar das bruxas habitarem a ilha inteira, Itaguaçu é o lugar mais ligado à lenda. De acordo com a história, as bruxas fizeram uma grande festa e excluíram o diabo da lista de convidados, já que ele fedia a enxofre e exigia que elas beijassem seu rabo para mostrar poder. Tudo ia bem, até que o diabo descobriu da festa e ficou furioso. Para puni-las ele foi até a festa e transformou todas as bruxas em pedras na beira da praia, que hoje são consideradas uma atração turística e patrimônio histórico!

Lobisomens em Ratones

Ratones é famoso pelas suas histórias com lobisomem. A lenda conta que existia uma uma família que morava no bairro, e a mãe dessa família esperava o marido sair a noite para se preparar para dar banho no filho em uma gamela do lado de fora de casa. Porém, toda vez que ela ia dar banho tinha um cachorro que tentava morder o menino no trajeto até a gamela, ela claro mandava o cachorro embora, mesmo assim ele sempre acabava voltando de teimoso.

Certa vez, ela reagiu mais violentamente com uma pancada na cabeça do cachorro e ele ficou tão bravo que rasgou a saia da mulher e fugiu. No dia seguinte, a mulher se espantou ao ver partes da sua saia presas nos dentes de seu marido, enquanto ele dormia. Ou seja, seu marido se transformava em lobisomem à noite.

A lenda diz que para quebrar a maldição é preciso que o filho mais velho batize o mais novo. Há quem diga que uma boa pancada na cabeça resolve, já que o marido da mulher perdeu o encanto depois daquele dia.

A Joaquina da praia

Essa história não possui nenhum ser sobrenatural, é apenas triste mas dá nome a uma das praias mais conhecidas pelos surfistas que vêm visitar a região: Joaquina. A lenda diz que Joaquina era uma moça lindíssima que chamava atenção de todos por onde passava. Ela morava na Lagoa da Conceição com sua família: mãe, pai e avô, todos pescadores e namorava Alberto, o amor da sua vida.

Sua história mudou completamente quando começou a perder sua família para o mar. Um de cada vez foram trabalhar em alto mar e nunca mais voltaram. Ela pediu encarecidamente a Alberto, para que nunca mais entrasse no mar naquela parte da Ilha, mas ela não foi ouvida e a mesma coisa aconteceu com ele.

Era muita tristeza para uma pessoa só, ela vivia catando mariscos na praia para ver se seu amor voltaria por algum milagre. As pessoas começaram a perceber que a tristeza consumiu a beleza daquela moça com o passar dos anos e certo dia ela apareceu morta na areia da praia. A partir de então a praia ganhou o nome da moça, Joaquina, em homenagem aquela bela moça que sofreu com a perda de quem amava para o mar, praia que vem encantando moradores e turistas por suas belezas naturais e mar forte, principalmente para os surfistas que gostam de boas ondas. Mas cuidado, as lendas não são à toa, se for entrar no mar mantenha a água na cintura. Os salva-vidas estão sempre a postos para ajudar!

O monge da Ilha do Arvoredo


Havia um monge que foi encontrado na Ilha do Arvoredo e era um curandeiro. Sua missão de vida era acabar com as doenças e ensinar remédios para quem tivesse o interesse de aprender. Um dia, ele desapareceu da mesma forma como tinha aparecido na ilha, de forma repentina. Ninguém nunca mais o viu, mas sua lenda continua conhecida.


Gostou de conhecer todas essas lendas que rodeiam a Ilha da Magia? Agora dá para entender porque ela tem esse nome! Venha conhecer todos esses lugares pessoalmente!


17 visualizações0 comentário